Clipping | Galeria Amparo 60 completa 15 anos

Edmar Melo/JC Imagem

Galeria Amparo 60 completa 15 anos

Marchande Lucia Costa Santos prepara as comemorações e comenta a trajetória do espaço que começou a construir com a mãe, Janete Costa

Eugênia Bezerra

Um relacionamento em que os envolvidos não sabem dizer ao certo há quanto tempo estão casados, pois não houve algo para formalizar a união. A analogia é usada pela marchande Lucia Santos para falar sobre como a Amparo 60 se transformou na galeria de arte que completa 15 anos em 2013. Mesmo considerando uma exposição individual do artista Eudes Mota, em 1998, como marco da mudança de loja de objetos de decoração e antiquário para galeria de arte, ela lembra que a relação com os artistas surgiu antes.

A história começou em 1992, fruto de uma parceria de Lucia com a mãe, a arquiteta Janete Costa. A dupla abriu uma loja em Olinda e vendia antiguidades, móveis, peças de design e arte popular. Com o tempo, obras de artistas plásticos entraram neste conjunto. Lucia começou a conviver cada vez mais com eles e pôde observar que não havia muito espaço na cidade para os artistas mostrarem suas criações ao público. Assim, o perfil da Amparo 60 foi se transformando e, desde então, várias exposições já aconteceram no local (em uma das propostas da galeria, artistas mais conhecidos mostraram suas obras junto a outros que estavam começando sua trajetória).

Lucia lembra destas histórias olhando fotos, convites e catálogos. O material, organizado em pastas, agora é revisitado durante a preparação das comemorações. Este exercício de rever a própria trajetória inspira alguns projetos, como o de voltar a reforçar a ação educativa na galeria: “Penso seriamente em voltar, ter uma pessoa só para isso. É muito gratificante você ver as escolas aqui”, conta Lúcia, que também planeja o lançamento de um livro sobre a obra do artista Rodolfo Mesquita.

Outro plano é realizar uma exposição comemorativa com curadoria de Ana Maria Maia, em 2014.

 

 

Fonte: JC Online

 

 

Créditos da foto do JC: Repórter fotográfico Edmar Melo/JC Imagem

RODOLFO MESQUITA E AS MONSTRUOSAS MÁSCARAS DE ALEGRIA E FELICIDADE de Pedro Severien

Curta-metragem de Pedro Severien é uma interpretação livre da obra do artista pernambucano Rodolfo Mesquita.

“A obra do desenhista e pintor pernambucano Rodolfo Mesquita é livremente interpretada por meio da linguagem cinematográfica neste curta-metragem. No lugar de apresentar entrevistas ou informações históricas sobre o artista, Pedro Severien filma situações vividas por atores, criadas a partir de improvisações provocadas pelos quadros. Mesquita costuma retratar os seres humanos em sua condição ridícula e errante, mas o cineasta se sente livre para adaptar esse espírito para sua própria visão de mundo.”

O curta será apresentado no 6˚ Festival de Cinema de Triunfo.

(+ informações)

 

José Patrício participa do programa artista convidado do ateliê de gravura da Fundação Iberê Camargo

O artista visual José Patrício é o Artista Convidado do Ateliê de Gravura da Fundação do mês de agosto. Entre os dias 5 e 10, ele desenvolverá trabalhos em gravura em metal no espaço da Fundação, com o auxílio dos gravuristas Marcelo Lunardi e Marcelo Haesbaert, também coordenador do programa.

Nascido em Recife, em 1960, o artista tem graduação em Ciências Sociais e mestrado em Artes Visuais pela UFPE. Com trabalhos que se situam entre a escultura, a instalação e a pintura, José Patrício ordena em sequência peças do cotidiano como dominós e dados, criando grandes composições geométricas com pequenas variações de cor e textura.

Entre suas exposições individuais, destacam-se a de 2005 na Abbaye de Silvacane, Aix-en-Provence, França e a de 2008 no Projeto Octógono Arte Contemporânea, na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Participou, ainda, da 22ª Bienal de São Paulo, em 1994, da 8a Bienal de la Habana, em 2003 e da exposição LO[S] CINÉTICO[S], Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madrid, Espanha, no ano de 2007.

Encerrado o período de trabalho, o artista conversará com o público sobre a experiência na sede da Fundação. O evento, com entrada franca, acontece no sábado, dia 10 de agosto, às 11h.

 

fonte: Fundação Iberê Camargo

Terça a sexta: 10 às 19h
Sábado: 11 às 17h

+55 81 3033.6060

vendas@amparo60.com.br

Rua Artur Muniz, nº 82, 1º andar, salas 13 e 14 (Entrada pelo restaurante Alphaiate)
Boa Viagem | Recife | Pernambuco